Será que eles imaginam que no Brasil comemos doce de jaca?

O mistério da culinária

Desde o sul da Índia fomos apresentados a algo muito estranho em nossas refeições. Um ingrediente difícil de identificar e que geralmente vinha cozido em um molho picante. Inicialmente pensei que fosse pedaços de carne de soja, a textura era muito parecida, mas não fiquei convencida uma vez que o sabor não tinha nenhuma semelhança. O Igor achou que fosse uma espécie de cogumelo, e como ele não gosta, evitou por algumas refeições.

Chegamos no Sri Lanka cujo prato típico é o “Rice and Curry”. Arroz acompanhado de frango ou peixe e diferente vegetais como lentilha, vagem, alho-poró e o ingrediente misterioso. Aqui ele ele é cozido e sem molho o que nos permitiu analisar mais de perto e concluir que definitivamente se tratava de uma raíz.

Até que chegamos em um restaurante em que o garçom nos ofereceu um tal de “Jack alguma coisa” e nos serviu a raíz. Aquela havia sido a nossa primeira pista, e era tudo que eu precisava para desvendar esse mistério da culinária. Busquei de todas as maneiras possíveis na Internet e, sem sucesso. Não existia nenhuma raíz, nenhum cogumelo e muito menos carne de soja com esse nome, mas encontrei uma fruta. Joguei o nome no Google Images e pronto, ali estava a foto de uma jaca.

Naquele momento passou um pequeno filme na minha cabeça de todas as minhas experiências com jaca. Lembrei que a primeira vez que comi foi na fazenda, que o meu tio Geraldo adora, e que é uma fruta melada que dá muito trabalho para lavar a mão depois de comer. Resumindo, somando todas as minhas referências culinárias, eu jamais poderia imaginar que o ingrediente seria uma jaca.

Será que eles imaginam que no Brasil comemos doce de jaca?
Será que eles imaginam que no Brasil comemos doce de jaca?

 

 

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Author: kris