India Gate, monumento aos mortos na guerra com a China

Nova Delhi

Em nosso sergundo dia, ainda de madrugada e sem dormir direito, fomos para a estação rodoviaria de Amritsar. Chegamos era 3h45 e esperamos nosso trem até 4h30. Embarcamos, deitamos em nossos beliches e dormimos as 6h30 até Nova Delhi. Os trens indianos são uma excelente opção de transporte de longa distância. Baratos, rápidos e confortáveis no estilo indiano.
Preferimos viajar de classe AC3, que resumindo, são três camas uma em cima da outra, no ar condicionado. O preço desse luxo? Algo em torno de 6 dólares por cabeça. Existem diversas outras, mas a primeira classe passa a ser cara e o sleeper não é recomendado para iniciantes na cultura indiana, uma vez que você vai compartilhar o vagão com mais pessoas que realmente cabem alí.

Trem, classe AC3
Trem, classe AC3

Chegamos em Delhi e estávamos mais tranquilos. O assédio dos indianos perguntando nosso nome, de qual país somos e pedindo para tirar nossa foto já não nos incomodava; tanto. Nossa missão era achar o hotel. Era fácil: sair pela plataforma 1, subir 500 metros, ver a cabine policial e virar a esquerda. Cara, nunca foi tão dificil virar uma esquerda e achar uma placa. Existe tanta informação competindo pela sua atenção, que é dificil se concentrar e achar o que você quer. Achamos a plaquinha do nosso hotel, perdida naquele mar de coisas, mas, a cabine de polícia até hoje não achamos.

Beco para chegar em nosso hotel em Nova Delhi
Beco para chegar em nosso hotel em Nova Delhi

Entramos no menor beco do mundo, passamos por um banheiro público ao céu aberto, dobramos a esquerda e chegamos em nosso hotel. Funções de hospedagem feita, fomos comer em um restaurante tipicamente indiano, indicado pelo hotel. Infelizmente não tiramos uma foto de lá, mas poderia ser em qualquer um desses daí de baixo. O prato foi dois Naams, pão indiano redondo, gordo e frito, recheado com um pouco de queijo e uma porção de alguma ervilha tão apimentada, que matou nosso paladar na primeira mordida. Tudo comido com a mão direita, claro, e estava uma delícia. Com a fome que estávamos,  tivemos um banquete digno de um Maharaja.

Pós almoço fomos em uma agência de turismo para concluir nosso planejamento, comprar passagens de trem para Agra, Jaipur, Varanasi e Chittorgarh. Acabamos caindo no papo do agente e fechamos um pacotão pelo norte da Índia e um safari com camelo no deserto por um preço excelente. No dia seguinte, partiríamos para Mandawa e depois de 17 dias, seguimos para Varanasi para trabalhar em uma ONG que presta serviço a crianças carentes.

Conhecemos alguns pontos importantes, como o India Gate, a casa do Presidente, um parque com tumbas muito bonitas e um templo Sikh.

O India Gate é um monumento feito em homenagem aos mortos na Primeira Guerra Mundial, e tem o nome dos soldados talhados em sua estrutura.

India Gate, monumento aos mortos na guerra com a China
India Gate, monumento aos mortos na Primeira Guerra Mundial

A casa do presidente é gigante, e possui 101 quartos, assim como os palacios dos Maharajas. Isso é uma medida de segurança para que caso alguém tente assassinar o figurão, o mal intencionado tenha pelo menos muito trabalho pra descobrir em qual aposento ele tem que ir.

Casa do presidente da Índia
Casa do presidente da Índia

Assim como o Golden Temple, esse templo também tninha sua própria piscina sagrada, mas dessa vez ao lado da construção.

Templo Sikh em Delhi
Templo Sikh em Delhi

Também passamos no Lodi Gardens, que além de ser um parque onde os habitantes de Delhi fazem exercícios, abriga o túmulo de algumas figuras importantes.

Mausoleu em parque em Delhi
Mausoleu em parque em Delhi

Chegou a noite e com ela a fome. Precisavamos comer, mas onde? A coisa que mais ouvimos foi pra tomarmos cuidado com comida e água, então como saber onde ir? Já estavamos a 36 horas na Índia, e teríamos que nos virar uma hora ou outra. Escolhemos um restaurante, respiramos fundo e fomos. Comi Aalo Potato com um molho de curry fenomenal e a Kris mandou um Dal, wue até agora não descobrimos exatamente o que é. E tudo isso, com uma vista panorâmica do centro de Delhi.

Panorama de Delhi
Panorama de Delhi

De barriga cheia, fomos dormir para começar nossa jornada pelo Rajastão.

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Author: igor