f y r
_

Todos que estão falando para você largar tudo e ir viajar estão se esquecendo de algo importante.

Um tempo atrás li esse texto e ele não sai da minha cabeça desde então. Resolvi traduzi-lo e postar aqui, para de tempos em tempos relê-lo e colocar tudo em perspectiva. O texto foi escrito por  NATHAN MIZRACHI para o Thought Catalog e pode ser encontrado em inglês aqui.  Algumas adaptações no texto foram feitas para se adequar a língua portuguesa.

Todos que estão falando para você largar tudo e ir viajar estão se esquecendo de algo importante.

Ultimamente, a internet foi inundada por uma enxurrada sem fim de mensagens como “Você deveria viajar agora” ou “100 lugares para conhecer antes de morrer”, todos eles escritos por pessoas, que assim como eu, deixaram seus trabalhos/vidas/responsabilidades para trás, em busca de uma vida de viagens e aventuras. O que está por trás dessa onda de blogueiros de viagens que te falam para largar tudo é crise existêncial pura. Histórias engraçadas em lugares exóticos a parte, nós somos pessoas normais, e como tal temos medo da morte e do que a segue – nada, vida após a morte, reencarnação ou seja já o que você acredita. Na busca de uma vida que não seja cheia de desespero, viajamos pois isso nos traz satisfação, alegria e liberdade, sentimentos que até então nos fazia falta. Usando minha própria experiência como exemplo, eu estava preso em um trabalho que não gostava e em um relacionamento que não me agregava em nada. Pra completar, eu nunca tinha saído da América do Norte, mesmo com um diploma em História da Arte e sendo fascinado pela Europa. Minha ex terminou comigo pois eu não passava de uma sombra de uma pessoa, e não muito depois disso, eu comprei uma passagem somente de ida pra Europa, onde eu vivo desde então. Moral da história: nem todo mundo precisa largar o trabalho ou terminar um relacionamento e começar a viajar. Existem diversas pessoas que acham que viajar é a solução de todos os seus problemas, mas eles estão pensando muito pequeno e falham em entender que mesmo que sua vida precise de uma mudança drástica, viajar não é necessariamente a solução. Viajar faz essas pessoas (e eu) extremamente felizes e satisfeitos com suas vidas, mas cada um sofre de um mal, e portanto não existe uma cura para todos os problemas. Um advogado que é miserável preenchendo documentos, mas que sempre teve uma paixão por churrasco, não precisa comprar uma passagem só de ida para a Tailândia; ele precisa comprar um caminhão de comida (e talvez passar um tempo no Kansas, para aprender essa arte). Uma mulher aguentando as crises de raiva de um namorado ciumento não precisa gastar três meses mochilando pela Europa Oriental; ela precisa terminar com esse filho da p*** e reconquistar sua confiança, fazendo qualquer coisa que ela mais queira. Pode ser viajando, mas pode muito bem ser fazendo triathlons ou pintando. Olhando por outro prisma, existem pessoas mundo afora que acreditam que planilhas do excel são uma maravilha, e sorte a deles que estão fazendo o que eles gostam. Em alguns momentos, podemos estar infelizes por conta das circustâncias ou estilo de vida que levamos ou diversos outros fatores. Sempre podemos continuar nessa espiral auto-destrutiva de pena, mas lembre-se que sempre existem diversos caminhos para sair dela e nos tirarmos da nossa zona de conforto. Apenas lembre que quando você decide deixar sua vida para trás e comprar uma passagem para viajar, você deveria estar fazendo isso pois é o que vai te fazer mais feliz, e não para simplesmente deixar seus problemas para trás.

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Share