f y r
_

O melhor que Cuba tem a oferecer e hospedagem em Havana.

Cuba é um país riquíssimo. Não em questões financeiras, afinal o Bloqueio – “o maior genocídio da história” como dizem diversos outdoors espalhados por La Havana – não trouxe grandes vantagens comerciais e econômicas ao país, mas é no social que reside a maior e mais profunda experiência cubana.

A escassez e isolamento não apagou a alegria e simpatia cubana. Um povo que em muito se assemelha aos brasileiros, no trato e fisicamente, tem muito o que nos contar e nós a aprendermos com eles.

Hotéis existem aos montes, e dentre deles se destaca o Hotel Nacional. Construído em 1930, abrigou presidentes, artistas e diversas celebridades de antigamente. Não faltam fotos de pessoas famosas no Hall, e os quartos são nomeados por elas, indicando quais eram seus preferidos. Ele é a perfeita representação de Cuba: a 57 anos era imponente e tinha a vida inteira pela frente, mas ficou estagnado e tantas décadas depois, exibe sinais do tempo. Lindo por fora, decadente por dentro.

Entrada Hotel Nacional
Entrada Hotel Nacional

Na minha opinião, a melhor opção de hospedagem são as Casas Particulares. Cubanos abrem as portas para os turistas e oferecem um quarto, no melhor estilo bed and breakfest. Para eles é uma forma de ganharem um pouco a mais do que o parco dinheiro que o Governo lhes designa, mas para nós, é a melhor maneira de tentar nos aproximar da dura realidade que eles enfrentam.

Para aqueles que ficam em um dos tantos hoteis, é muito fácil passar por Cuba e acreditar que tudo funciona, bem ou mal, de forma igualitária e até desejável. Afinal de contas todos são igualmente pobres. A saúde e educação funcionam. É mais fácil aceitar quandos todos compartilham a mesma realidade, mesmo que ela seja dura.

Mas é tentando romper essa primeira camada, e claro, depois de muita conversa e confiança, que algumas coisas começam a aparecer e a fazer sentido.

São diversas as Casas Particulares. Uma pesquisa rápida na internet – recomendo o www.lonelyplanet.com como sempre – traz as opções mais comum. Depois é só entrar em contato e esperar que eles respondam, o que pode demorar muitos dias, uma vez que internet em Cuba é luxo. Mas eles respondem, tenha paciência. A única coisa a se observar é que seja uma Casa Particular “legalizada”. Existem diversas que não tem vínculo nenhum com o governo, e portanto podem ser menos confiáveis.

Na minha pesquisa, encontrei algumas:
Casa Maura – http://www.casamaura.net/ e http://casamaura.blogspot.com/
Casa Pablo – http://youtu.be/aBFLe8VEH_w
Casa 1932 – http://www.casahabana.net/EN/Casa-Adelmo/index.php
Casa Yadilis e Yoel – http://www.casacolonialyadilisyyoel.com/index.php/homeen

E principalmente a que ficamos, Casa Reloj, onde vivem Mirtha e Santiago, um casal que nos trataram como filhos, nos ajudaram em absolutamente tudo o que precisávamos, e com certeza foi o ponto alto de nossa viagem toda. E de quebra, ganhe o Museo de La Revolucion no quintal de casa, uma belíssima vista para o mar cubano e uma das melhores localizações para conhecer Havana Velha.

Casa Reloj – http://casa-reloj-havana.blogspot.it/

Eu, Mirtha, Ian, Wendy e Santiago. Nossa família cubana.
Eu, Mirtha, Ian, Wendy e Santiago. Nossa família cubana.
Museu da Revolução
Museu da Revolução
Vista do quarto na Casa Reloj
Vista do quarto na Casa Reloj
Quarto na Casa Reloj
Quarto na Casa Reloj

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Share