f y r
_

Fazendo as malas

Depois de 15 dias em Campo Grande, chegou a hora de partir rumo a viagem da minha vida. Nesse tempo que fiquei aqui, consegui lembrar como é gostoso viver em uma cidade tranqüila, que tudo está no máximo à 15 minutos de distância de você. Consegui visitar grande parte da família, fui em uma peça de teatro, um vernissage, uma trilha, fiz 2 coleiras para as cachorras, cortei o cabelo, participei de um incêndio, tomei sol, coloquei o papo em dia com os amigos, caminhei muito com as cachorras e consegui descansar bastante.

Parque das Nações Indígenas
Parque das Nações Indígenas

Hoje foi um dia dedicado a fazer a mala. Selecionei muito bem as minhas poucas peças de roupa que incluem roupas de inverno para os primeiros 10 dias de viagem pela Turquia, e depois roupas de verão para todos os outros países. Sempre fui muito econômica na hora de fazer malas e garanto que graças à minha mãe e minha cunhada, estou levando mais remédios do que todos os outros itens da minha mala somados.

Estou levando também, um pouco de cada pessoa querida comigo. Meu pai contribuiu com um terço, uma medalha milagrosa e um colar de rabo de baleia que me acompanha em todos os mergulhos. Minha madrinha com uma blusa, minha mãe com um brinco e uma tornozeleira, minha amiga uma “muñeca de preocupación” e minha prima um japamala.

Arrumei a mala com um ar de despedida, para isso, nada melhor que um bom tereré, Almir Sater, capivaras e araras azuis aqui do parque das Nações Indígenas.

Duas araras no Parque das Nações Indígenas
Duas araras no Parque das Nações Indígenas

Já estou com um enorme frio na barriga, ansiosa tanto para a despedida em São Paulo amanhã. quanto para a viagem que começa na quarta-feira. Ou seja, dia 17/10/2012, partimos rumo a Istambul.

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Share